MOISÉS NAÍM: “A RESPOSTA À PANDEMIA FOI FRAGMENTADA, IMPROVISADA E INEFICAZ EM ALGUNS PAÍSES DEVIDO À FORMA TÃO ELABORADA DE TOMADA DE DECISÕES”

O escritor e politólogo garante, na Cerimónia de Revelação dos Vencedores dos Prémios Fundacom 2020, que “necessitamos de líderes que promovam a unidade e sejam mais empáticos e honestos”.

 

Decorreu hoje a Cerimónia de Vencedores da quarta edição dos Prémios Fundacom, através de um programa online, que contou com a participação especial do escritor e politólogo Moisés Naím, que partilhou a sua visão sobre como o poder foi transformado nos últimos tempos. “Todos têm um pouco de poder para bloquear outros, mas ninguém tem o poder de impor políticas ou estratégias (…). Em alguns países, a resposta à pandemia foi fragmentada, improvisada e ineficaz, devido à forma tão elaborada de tomada de decisões”.

No decorrer da entrevista com a jornalista Mónica Sanz, o Professor Naím fez referência aos novos protagonistas que têm poder: “Vimos como as pessoas, por estarem indignadas, enfurecidas e entristecidas, estão a conseguir alterações nas políticas, seja nos Estados Unidos, Brasil, Chile ou Espanha. Estamos diante de uma nova efervescência social em que são fundamentais protagonistas que, antes, não o eram”.

O politólogo também comentou a importância, nesta nova realidade, de como os líderes podem promover a unidade, sendo mais empáticos e honestos. “A mentira tornou-se algo normal” e observou que todos procuramos marcas e meios em que possamos confiar. “Somos bombardeados com informações, e também com uma avalanche de mentiras, manipulações e distorções. Necessitamos de pessoas e instituições em quem se possa confiar”.

O entrevistado sugeriu, ainda, que um dos atuais perigos é a propensão a adorar ideias mortas, que não funcionaram e não vão funcionar. “É muito importante ter soluções eficazes e realistas e que não sejam baseadas em mitos, promessas e mentiras”. Por fim, o escritor expressou o seu desejo de que as atuais circunstâncias nos forcem a repensar e a relançar o relacionamento dos estados latino-americanos com Espanha e Portugal: “Deve ser uma integração mais eficaz, eficiente e intensa”.

 

VENCEDORES DOS PRÉMIOS FUNDACOM 2020

Ao longo desta sessão, foram premiados os melhores projetos nas áreas de Estratégia, Gestão Responsável, Campanhas, Publicações, Eventos e Multimídia e Digital.

Nas categorias estratégicas, a Ageas Portugal, com o projeto “Carpooling VIP”, e a Kaspersky com a “Iniciativa Global de Transparência”, foram as vencedoras.

Igualmente, os vencedores da área de Gestão Responsável foram Linkedin e Edelman México com o projeto “Más Mujeres”; e a Ageas Portugal, com “Ageas Saudável”.

No âmbito das Campanhas, destacaram-se as empresas Banco Supervielle, BBVA, Fundación BBK, Kahlo, LLYC, Multiópticas, Schindler, StreamicsLab e Telecom Argentina.

Nas Publicações, as empresas que obtiveram a melhor classificação foram: Descubre Comunicación, ETL Global, ETL Sales Departament, Fundación Ecolec e Nissan do Brasil Automóveis.

Por outro lado, a Deloitte, Desafio Global, EDP e KPMG são as vencedoras nas categorias de Eventos.

E, finalmente, nas categorias de Multimédia e Digital, os vencedores são Atresmedia, Fiat Chrysler Automobiles Latin America, Galp Energia, Prodigioso Volcán e Telecom Argentina.

Veja a lista de vencedores aqui.

Veja o programa completo aqui.