Actualidad

Fundacom > Actualidad

Lab de Comunicação para o Agronegócio debate sustentabilidade como diferencial competitivo no setor

31 Julho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Lab de Comunicação para o Agronegócio debate sustentabilidade como diferencial competitivo no setor | Actualidad |

Por Aurora Ayres

Nas últimas semanas, empresários de diferentes setores e investidores têm demonstrado preocupação com o meio ambiente, pedindo abertamente o empenho do governo em uma agenda mais sustentável frente à atual conduta como estratégia de melhorar o cenário econômico pós-pandemia. Pensando justamente em como sustentabilidade pode ser um diferencial competitivo do agronegócio brasileiro, que a Aberje realizou na última segunda-feira (13) mais um encontro do Lab de Comunicação para o Agronegócio, que conta com o patrocínio da Amaggi.

“Por ser rico em biodiversidade, o Brasil precisa se unir para criar valor na ‘Floresta Viva’ e alinhar discurso para tomar a dianteira de uma nova agenda mundial”, comenta Nicholas Vital, mediador do encontro e curador do Lab de Agronegócio.

O webinar contou com a participação de André Guimarães, diretor executivo do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM), Bruna Lima, coordenadora de Comunicação Corporativa na Votorantim Cimentos, Caio Penido, comunicador, articulador do setor e produtor rural, Juliana de Lavor Lopes, diretora de Sustentabilidade, Comunicação e Compliance na Amaggi.

A maior potência ambiental do mundo

Uma das iniciativas citadas durante o webinar foi o Programa Floresta Mais da Política Nacional de Pagamento por Serviços Ambientais (PNPSA), lançado recentemente pelo Ministério do Meio Ambiente, destinado a ajudar produtores, indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais a conservar áreas de preservação. Na visão do comunicador e articulador do setor, Caio Penido, o próprio povo brasileiro não tem percepção de que o Brasil é a maior potência ambiental do mundo nem que é referência mundial em legislação ambiental. “Nossa biodiversidade está prestando serviços ambientais gratuitamente para o mundo. E existe um custo para conservar esse biodiversidade, tanto para o governo, quanto para o produtor que está na fazenda”, afirma. ´

“Temos que explicar para o investidor internacional que o nosso país possui um Código Florestal complexo e precisamos criar mecanismos de valorização da ‘Floresta Viva’. É uma covardia um país como o Brasil, em desenvolvimento, com milhões de hectares de áreas em conservação, arcar com um custo gigantesco para conservar essas áreas de biodiversidade que estão prestando serviços ambientais gratuitamente para todo o planeta. O mundo precisa colocar a mão no bolso e se dedicar a criar mercados que valorizem ativos ambientais”, arremata o produtor rural.

Para André Guimarães, do IPAM, o ‘Floresta Mais’ é um programa meritório, tenta dar um passo concreto com um volume substancial de recursos no sentido remunerar a floresta em pé. “Este é o mérito. Agora nós precisamos ver como ele vai funcionar. É possível conciliar a agenda de conservar e produzir. Manter a floresta viva tem um custo, seja de fiscalizar, seja o custo de cuidar para não queimar, assim como também oferece benefícios ao mundo Essa equação financeira precisa ser redesenhada, ou melhor, criada. Para isso, o Brasil precisa voltar a liderar essa pauta global, por meio de uma nova narrativa e da comunicação”, argumenta.

O momento do Brasil atuar é agora. Essa é a opinião de Juliana Lopes, da Amaggi, uma das empresas líderes do agronegócio na América Latina. “Temos que posicionar tudo o que há de positivo para o mercado internacional entender o que temos de bom e não questionar alguns pontos. Somos campeões em termos de plantio direto, em reciclagem de embalagem e em preservação de áreas permanentes com todo um processo de qualidade dos rios que passam por propriedades agrícolas, por exemplo”, acentua.

“Temos que dialogar aqui dentro para levar uma narrativa lá para fora que seja coerente com o que queremos. Não queremos desmatar o Brasil, queremos remuneração por serviços ambientais, produzir mais, intensificar nossa agricultura, fazer melhor manejo do gado, converter áreas degradadas para lavoura, mas tudo isso pressupõe investimento. Temos que ir ao mercado exterior de braços dados com a narrativa correta para atrair capital”, complementa Guimarães.

Quanto ao exercício de comunicação, Juliana entende que o Agro precisa trabalhar melhor a sua comunicação, de como abordar o colaborador que está no campo, por exemplo. “Precisamos ter em mente que somos exemplos em muitas coisas, mas também precisamos comunicar os desafios que temos: ainda não conseguimos um consenso bem estruturado de políticas públicas ou um consenso de atuação entre todos os setores que faça com que o Brasil se destaque. Informação a gente tem, a forma de fazer também, agora é como a gente se une para ganhar força”, argumenta a executiva.

Bruna Lima, coordenadora de Comunicação Corporativa na Votorantim Cimentos – empresa líder em materiais de construção no Brasil que tem se posicionado como uma empresa de materiais, minerais e soluções – conta que a empresa tem apostado cada vez mais na diversificação de negócio para atender o produtor rural. “Viu-se a necessidade de nos aproximarmos do agricultor, entender seus atributos para criar elo de identificação com o produtor rural. Por meio de pesquisas, chegamos à conclusão de que a constante renovação do solo é importante ao agricultor e criamos a Viter, a nova marca para a unidade de negócios de insumos agrícolas”, explicou. A nova identidade reforça a estratégia da companhia de ampliar a sua atuação no agronegócio, aproximando-se ainda mais do produtor rural brasileiro.

Apesar de possuir mais de 60% de seu território destinado à conservação da vegetação nativa, segundo dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e um código florestal conservacionista, revisado em 2012 –  que trouxe um marco regulatório para a questão ambiental -, o Brasil, maior prestador de serviços ambientais do mundo, não consegue obter vantagem competitiva. Com um ambiente altamente rico em biodiversidade, o país é o regulador do clima mundial e precisa criar valor para manter suas florestas “de pé’. O desafio, porém, não se limita apenas aos atores do agronegócio brasileiro mas a toda a sociedade global.

O Lab de comunicação no Agronegócio pode ser visto na íntegra no canal do Youtube da Aberje.

Lab de Comunicação para o Agronegócio

O Lab de Comunicação para o Agronegócio tem como objetivo debater a comunicação deste setor que é fundamental para a economia brasileira, realizando pesquisas, divulgando melhores práticas, promovendo o debate sobre as narrativas do agronegócio e trocando experiências com a comunicação de outros setores. Em 2019, a Aberje lançou a pesquisa “A Comunicação do Agronegócio no Brasil”, que mapeou a estrutura de comunicação das principais empresas do setor no país.

 

KEEP READING

Conheça a DircomsNet

31 Julho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Conheça a DircomsNet | Actualidad | ,

O Círculo DirComs da Argentina, em conjunto com RED/ACCIÓN, lançou DircomsNet, uma newsletter semanal sobre temas de comunicação e relações públicas. DircomsNet tem como autor e curador Juan Iramain, Doutor em Comunicação e Sócio-diretor da consultoria INFOMEDIA.

DircomsNet, de leitura ágil, se apresenta a cada semana com um artigo de abertura, uma breve entrevista com personalidades relevantes do mundo da comunicação, das relações públicas ou da política, e referências a blogs e artigos acadêmicos. É de livre acesso e os assinantes a recebem por correio eletrônico. Para acessar o último número e se inscrever, você pode entrar aqui.

KEEP READING

Dircom organiza encontro online com José Manuel Velasco sobre a liderança de equipes e a gestão das emoções para enfrentar o novo normal

31 Julho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Dircom organiza encontro online com José Manuel Velasco sobre a liderança de equipes e a gestão das emoções para enfrentar o novo normal | Actualidad | ,

A Associação de Diretores de Comunicação, Dircom, organizou uma nova sessão do ciclo de seminários Capabilities com José Manuel Velasco, coach, consultor de comunicação e formador em liderança, gestão de equipes e habilidades de comunicação, sobre os novos modelos de liderança adequados aos tempos de incerteza que estamos vivendo e que, seguramente, nos acompanharão a partir de agora.

QUE TIPOS DE LIDERENÇA NECESSITAMOS

Durante a sessão, José Manuel Velasco convidou os participantes a se aprofundarem sobre os diferentes tipos de liderança, que têm uma característica em comum: a comunicação é imprescindível. O formador compartilhou com os participantes as características que uma boa liderança exige. “A chave é estar a serviço de sua equipe, primeiro olhar para o interior de sua organização e depois para cima. O líder também necessita ter presença e que a equipe o veja em seu lugar de comando. Da mesma forma, o líder deve ser capaz de tecer um padrão de relacionamentos e narrativas por meio da comunicação, além de compartilhar a visão e o propósito com sua equipe. Por fim, as decisões devem ter sentido, serem fáceis de entender e de assumir”.

As 8 características de um bom líder:

  1. Lidam com a complexidade e a decodificação;
  2. Mentalidade global.
  3. Atuam estrategicamente.
  4. Promovem a inovação.
  5. Aproveitam as redes.
  6. Inspiram compromisso.
  7. Flexibilidade.
  8. Ágeis para aprender.

GESTÃO DAS EMOCOÇÕES

Em outra parte da sessão, José Manuel Velasco falou da gestão das emoções, um aspecto central na hora de dirigir as equipes. O coach executivo enumerou os quatro passos para fazê-la de forma eficaz. “O primeiro é identificar a emoção, saber o que está acontecendo comigo. O segundo seria legitimar essa emoção, seja sua ou de outra pessoa. Em terceiro lugar, devemos calibrar a intensidade que aplicamos a essa emoção. E, por fim, responder, e não reagir instintivamente”, disse.

TRÊS EMOÇÕES BÁSICAS NESTES MOMENTOS

  1. Medo. É legítimo e lógico que se produza. Temos que nos perguntar:
  • De que.
  • Qual é meu dever.
  • O que ganho.
  • Quem pode me ajudar.
  1. Estresse, angústia, ansiedade. Estamos acostumados a controlar as coisas. Temos que nos perguntar:
  • O que me causa.
  • Se posso negociar.
  • O que o reduz.
  1. Confiança. É necessário que as equipes confiem na gestão. São três elementos:
  • Competência técnica.
  • Sinceridade.
  • Credibilidade.

José Manuel Velasco também apresentou seu conhecimento sobre reações emocionais e respostas. Das primeiras, ele indicou que são instintivas, instantâneas e descontroladas, certamente baseadas em alguma experiência anterior e que podem ter um resultado incerto. Porém, se dermos um passo adiante e aprendermos a responder por meio do raciocínio, isso nos levará a uma situação controlada, com experiências e cenários possíveis, e com um resultado mais previsível.

A SITUAÇÃO ATUAL DA COMUNICAÇÃO

Durante o evento, os associados da Dircom estavam interessados ​​em conhecer a visão de José Manuel Velasco sobre a atual situação da comunicação nas empresas. Nesse sentido, o coach executivo afirmou que a comunicação esteve e continua sendo a primeira linha no front da gestão desta crise, desempenhando um papel fundamental para informar todos os stakeholders. “E depois da crise é quando você se esquece. Temos que aproveitar para continuar reivindicando a importância da comunicação e temos que estar muito ligados às necessidades imediatas das empresas, seja apoiando ao marketing e ao comercial, à retomada de suas operações ou tentando recuperar seus níveis prévios de atividade”.

ESTA SESSÃO, NO QUADRO DAS HABILIDADES GLOBAIS, FAZ REFERÊNCIA A:

  1. Oferecer liderança organizacional.
  • Ser parte ou ter acesso à equipe executiva de gestão e ajudar a construir alianças internas na organização.
  • Demonstrar a liderança em comunicação impulsionando um modelo de gestão baseado no diálogo.
  • Demonstrar a visão de negócio e financeira mediante o conhecimento dos processos essenciais da organização.
  1. Desenvolver-se e desenvolver os demais, incluindo formação profissional contínua.
  • Responsabilizar-se por seu próprio e contínuo desenvolvimento profissional, entre outras atividades, por meio da formação.
  • Participar em eventos do setor, representar a profissão em fóruns públicos e educar a outros sobre o papel e o valor da comunicação para empregados e clientes.
  • Ser capaz de oferecer orientação profissional que implique, motive e contribua para o desenvolvimento das equipes.
KEEP READING

MOISÉS NAÍM: “A RESPOSTA À PANDEMIA FOI FRAGMENTADA, IMPROVISADA E INEFICAZ EM ALGUNS PAÍSES DEVIDO À FORMA TÃO ELABORADA DE TOMADA DE DECISÕES”

25 Junho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em MOISÉS NAÍM: “A RESPOSTA À PANDEMIA FOI FRAGMENTADA, IMPROVISADA E INEFICAZ EM ALGUNS PAÍSES DEVIDO À FORMA TÃO ELABORADA DE TOMADA DE DECISÕES” | Actualidad

O escritor e politólogo garante, na Cerimónia de Revelação dos Vencedores dos Prémios Fundacom 2020, que “necessitamos de líderes que promovam a unidade e sejam mais empáticos e honestos”.

 

Decorreu hoje a Cerimónia de Vencedores da quarta edição dos Prémios Fundacom, através de um programa online, que contou com a participação especial do escritor e politólogo Moisés Naím, que partilhou a sua visão sobre como o poder foi transformado nos últimos tempos. “Todos têm um pouco de poder para bloquear outros, mas ninguém tem o poder de impor políticas ou estratégias (…). Em alguns países, a resposta à pandemia foi fragmentada, improvisada e ineficaz, devido à forma tão elaborada de tomada de decisões”.

No decorrer da entrevista com a jornalista Mónica Sanz, o Professor Naím fez referência aos novos protagonistas que têm poder: “Vimos como as pessoas, por estarem indignadas, enfurecidas e entristecidas, estão a conseguir alterações nas políticas, seja nos Estados Unidos, Brasil, Chile ou Espanha. Estamos diante de uma nova efervescência social em que são fundamentais protagonistas que, antes, não o eram”.

O politólogo também comentou a importância, nesta nova realidade, de como os líderes podem promover a unidade, sendo mais empáticos e honestos. “A mentira tornou-se algo normal” e observou que todos procuramos marcas e meios em que possamos confiar. “Somos bombardeados com informações, e também com uma avalanche de mentiras, manipulações e distorções. Necessitamos de pessoas e instituições em quem se possa confiar”.

O entrevistado sugeriu, ainda, que um dos atuais perigos é a propensão a adorar ideias mortas, que não funcionaram e não vão funcionar. “É muito importante ter soluções eficazes e realistas e que não sejam baseadas em mitos, promessas e mentiras”. Por fim, o escritor expressou o seu desejo de que as atuais circunstâncias nos forcem a repensar e a relançar o relacionamento dos estados latino-americanos com Espanha e Portugal: “Deve ser uma integração mais eficaz, eficiente e intensa”.

 

VENCEDORES DOS PRÉMIOS FUNDACOM 2020

Ao longo desta sessão, foram premiados os melhores projetos nas áreas de Estratégia, Gestão Responsável, Campanhas, Publicações, Eventos e Multimídia e Digital.

Nas categorias estratégicas, a Ageas Portugal, com o projeto “Carpooling VIP”, e a Kaspersky com a “Iniciativa Global de Transparência”, foram as vencedoras.

Igualmente, os vencedores da área de Gestão Responsável foram Linkedin e Edelman México com o projeto “Más Mujeres”; e a Ageas Portugal, com “Ageas Saudável”.

No âmbito das Campanhas, destacaram-se as empresas Banco Supervielle, BBVA, Fundación BBK, Kahlo, LLYC, Multiópticas, Schindler, StreamicsLab e Telecom Argentina.

Nas Publicações, as empresas que obtiveram a melhor classificação foram: Descubre Comunicación, ETL Global, ETL Sales Departament, Fundación Ecolec e Nissan do Brasil Automóveis.

Por outro lado, a Deloitte, Desafio Global, EDP e KPMG são as vencedoras nas categorias de Eventos.

E, finalmente, nas categorias de Multimédia e Digital, os vencedores são Atresmedia, Fiat Chrysler Automobiles Latin America, Galp Energia, Prodigioso Volcán e Telecom Argentina.

Veja a lista de vencedores aqui.

Veja o programa completo aqui.

KEEP READING

Moisés Naím, convidado especial para a cerimônia virtual dos Prêmios Fundacom 2020

17 Junho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Moisés Naím, convidado especial para a cerimônia virtual dos Prêmios Fundacom 2020 | Actualidad

Neste programa on-line, apresentado por Mónica Sanz, serão anunciados os 23 vencedores da quarta edição desses prêmios

 

Em 25 de junho, às 17:30h (GMT + 1, hora de Madri), serão anunciados os ganhadores dos Prêmios Fundacom 2020, por meio de uma apresentação on-line, que contará com a participação do escritor e cientista político Moisés Naím, que compartilhará sua visão sobre o cenário institucional, social e reputacional provocado pela COVID-19 na Ibero-América.

A condução deste programa será responsabilidade de Mónica Sanz, jornalista e coapresentadora do programa “Cuatro Al Día” da Mediaset Espanha.

Ao longo desta transmissão, que poderá ser vista por meio do canal da Fundacom no YouTube, serão reconhecidos os melhores projetos de comunicação do mundo desenvolvidos e divulgados em espanhol e português, destacando a importância da comunicação e seu impacto na reputação das organizações.

Moisés Naím é cientista político, escritor e um dos colunistas mais lidos no idioma espanhol. Suas colunas semanais sobre a realidade mundial são publicadas pelos principais jornais da América Latina, assim como pelo El País na Espanha e La Repubblica na Itália. Foi professor universitário, ministro de governo na Venezuela e diretor do Banco Central venezuelano, além de diretor Executivo do Banco Mundial e da revista Foreign Policy. Em 2011, recebeu o Prêmio Ortega y Gasset de jornalismo. Atualmente, entre outras atividades, é pesquisador do Carnegie Endowment for International Peace, um think tank sediado em Washington DC.

Mais de 280 projetos de sete países ibero-americanos, em cerca de vinte categorias, foram submetidos para esta convocatória, que chega a quatro edições em 2020. As diferentes categorias dos prêmios reconhecem desde as áreas como estratégia e campanhas – tanto externas como internas e integradas – até canais e ferramentas como vídeos, TV corporativa ou publicações, entre outros.

Este compromisso virtual será um excelente ponto de encontro para comunicadores ibero-americanos.

KEEP READING

Prêmio Aberje 2020 abre inscrições

17 Junho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Prêmio Aberje 2020 abre inscrições | Actualidad |

Etapas da premiação serão digitais para adequar-se ao contexto da pandemia; edição deste ano inclui categoria Gestão de Crise.

Considerada uma das maiores premiações da área, o Prêmio Aberje abre as inscrições para a sua 46ª edição, com a inserção de uma nova categoria: Gestão de Crise. Para atender às novas condições que as organizações estão enfrentando em decorrência da pandemia da Covid-19, alguns processos foram modificados. A entrega do projeto passa a ser exclusivamente digital e há redução de 20% no valor das inscrições e aumento no prazo de pagamento.

O objetivo do Prêmio é promover e divulgar os esforços e as iniciativas na área da comunicação empresarial em todo o país. Programas, projetos, campanhas e/ou ações de comunicação de empresas, assessorias, agências, organizações e profissionais autônomos, associados ou não à Aberje, já podem ser enviados para o site da premiação.

São 16 categorias subdivididas em três eixos: Foco no Tema, Foco em Públicos e Foco em Meios. A premiação está dividida em cinco regiões, por meio das quais as organizações concorrem ao Prêmio Regional, cujos vencedores são automaticamente classificados para competir pelo Prêmio Brasil.

Desde que foi criado em 1967, o Prêmio Aberje vem acompanhando as mudanças do setor e hoje, por meio da apresentação de cases inspiradores e do compartilhamento de experiências, ajuda a promover melhores práticas da comunicação de empresas e instituições de todo o Brasil.

Para participar do Prêmio Aberje 2020, basta acessar o site da premiação www.premioaberje.com.br e seguir as orientações.

KEEP READING

Aprenda sobre TikTok e Sotrytelling com os novos cursos online de Dircom!

17 Junho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Aprenda sobre TikTok e Sotrytelling com os novos cursos online de Dircom! | Actualidad | , ,

No momento atual, o aprendizado digital se consolidou como alternativa real à formação presencial. Neste cenário e dentro do espaço Aula Dircom, a Associação de Diretores de Comunicação, Dircom, apresenta duas propostas de formação online para o mês de julho, que destacam aspectos muito relevantes vinculados à estratégia de comunicação.

ESTRATÉGIA DE CONTEÚDO NO TIKTOK

O curso sobre “Estratégia de Conteúdo no TikTok”, realizado por Gustavo Entrala, especialista em tendências, inovação e posicionamento digital, aproximará os participantes das possibilidades que oferece esta rede social emergente e mostrará como estão se posicionando marcas pioneiras nessa plataforma.

Aprender a desenhar uma estratégia de conteúdo para TikTok é o objetivo final deste curso, que terá início no próximo 1º de julho.

STORYTELLING CORPORATIVO PARA REFORÇAR A CONFIANÇA

Carlos Molina, consultor de marketing e comunicação, será o professor da segunda oficina da Dircom, com o título “Storytelling corporativo para reforçar a confiança”.

Neste curso, que começa em 14 de julho, os participantes aprenderão diferentes metodologias para desenvolver relatos vinculados aos valores e atributos da marca, com especial foco neste momento, na recuperação da confiança dos públicos internos e externos.

Os dois cursos serão realizados por meio da plataforma Zoom.

Mais informações e inscrições em: https://aula.dircom.org.

 

KEEP READING

www.fundacom.lat FUNDACOM ANUNCIA NOMEADOS DOS SEUS PRÉMIOS 2020

4 Junho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em www.fundacom.lat FUNDACOM ANUNCIA NOMEADOS DOS SEUS PRÉMIOS 2020 | Actualidad

Madrid, 29 de maio de 2020. Hoje foram anunciados os nomeados das 23 categorias da IV edição dos Prémios Fundacom, o galardão que distingue a excelência e as boas práticas de relações públicas e comunicação organizacional, em espanhol e/ou português, em todo o mundo.

Consulte aqui a lista de nomeados da IV edição.

Esta edição contou com a participação de mais de 280 projetos da Argentina, Brasil, Espanha, México, Peru, Portugal e República Dominicana.

A equipa de jurados, composta por cerca de 70 homens e mulheres, incluiu CEO’s, diretores gerais e de comunicação, consultores e profissionais do mundo académico destes países.

 

Cerimónia dos prémios Fundacom

Os vencedores serão anunciados num programa online no dia 25 de junho. Este evento virtual, que se realizará através do canal da Fundacom no YouTube, será um grande ponto de encontro para os comunicadores ibero-americanos. Em breve, serão divulgados mais detalhes sobre esta sessão, que será muito especial.

A Fundacom, apesar das difíceis circunstâncias que o mundo atravessa, quer continuar a celebrar as melhores práticas das empresas e instituições ibero-americanas, como forma de salientar a importância que a comunicação está a ter na luta contra a pandemia e na reconstrução económica.

Convidamo-lo a seguir-nos através das nossas redes sociais @fundacom_lat com o hashtag #PremiosFundacom

 

Edição anterior

Na edição anterior, realizada em Madrid no âmbito da CIBECOM’2019, foram candidatos mais de 230 projetos nas diversas categorias a concurso.

Entre as várias empresas vencedoras encontram-se a Cementos Progreso (Guatemala), Edesur Dominicana (República Dominicana), Edelman e Booking (México), EGF – Empresa Geral de Fomento (Portugal), Renault (Espanha), Supervia Trens Urbanos (Brasil), Alurralde Jasper + Asoc. + Mcdonalds (Argentina), ou CAP (Chile), entre outras, que venceram noutras categorias. Saiba mais sobre os vencedores da edição anterior aqui.

Conheça os vencedores da edição anterior aqui.

KEEP READING

Especial Coronavírus: Portal Aberje

29 Abril 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Especial Coronavírus: Portal Aberje | Actualidad | ,

Nas últimas semanas, notícias sobre o novo coronavírus (Covid-19) têm crescido de forma significativa, despejando uma enxurrada de informações no público, sejam conteúdos relevantes, sejam fake news. De acordo com a plataforma de monitoramento Buzzmonitor Trends, somente entre os dias 5 de fevereiro e 5 de março, o termo coronavírus foi mencionado mais de 16 milhões de vezes.

Diante disso, a Aberje lança para seus associados o “especial coronavírus”, com o objetivo de compartilhar conteúdos e melhores práticas das organizações para enfrentar a crise. Como empresas e colaboradores estão se comportando diante de uma situação nunca antes vivida pela maioria das pessoas? Quais diretrizes e planos de contingenciamento estão sendo adotados para evitar o contágio do novo coronavírus entre os funcionários?

Ao longo das próximas semanas, serão publicados conteúdos, sempre com a finalidade de apoiar os associados na divulgação do que pode ser feito a cada fase da propagação da doença, assim como alertar a população em geral. Para facilitar o acesso às publicações, este Especial foi dividido nas seguintes seções:

  • Aberje
  • Referências e melhores práticas
  • Artigos
  • Home Office
  • Empresas e instituições
  • Poder público
  • O que fazer na quarentena

Aberje

Nesta seção, a Aberje participa aos seus associados as ações que vem desenvolvendo como forma de contribuição à sociedade, em meio à pandemia do coronavírus. Entre elas, teleconferências frequentes com os membros do LiderCom, fórum exclusivo de líderes de comunicação empresarial, além da participação de sua equipe em outros encontros remotos, assim como a divulgação de comunicados referentes às medidas adotadas pela entidade, conforme o andamento e às mudanças que ocorrem diante da situação enfrentada por todos.

Referências e melhores práticas

Buscar referências e aprender com a experiência alheia, seja no gerenciamento de crise, na gestão de pessoas, por meio de exemplos de planos de contingências ou no compartilhamento de ideias, manuais, guias… Este espaço é destinado a todo tipo de material sobre as melhores práticas de negócios que podem ser úteis para diferentes tipos de organizações. A troca de experiências sempre foi saudável, e ainda mais agora, diante de um quadro tão inusitado, tanto para pequenas quanto para grandes empresas de qualquer segmento industrial. Confira alguns exemplos abaixo:

Consultoria Visagio lança material para esclarecer dúvidas e compartilhar melhores práticas (27/03)

O que fazer com os eventos? Tutorial de comunicação ajuda na decisão (20/03)

Artigos

A internet possibilita o acesso a uma infinidade de informações, mas nem sempre confiáveis. Nesta seção, a Aberje abre espaço para a publicação de artigos escritos por seus associados, sobre temas que envolvem a pandemia que o mundo vive atualmente. Sejam reflexões, opiniões, argumentações, posicionamentos, análises, dicas de melhores práticas ou comentários, este é o lugar certo para compartilhar o seu texto! Escreva um artigo e leia os já publicados abaixo:

Cultura nômade: futuro ou presente?”, Fernando Silveira (25/03): o autor, COO da BriviaDez, enfoca a urgente transformação nos modelos de trabalho.

Coronavírus: uma perspectiva global e o papel das empresas, Richard Edelman e David Nabarro/OMS (24/03): os autores abordam questões relativas ao papel da comunicação das empresas neste momento – com destaque para a relevância do envolvimento dos CEOs.

Home Office

Como trabalhar em época de isolamento social? Importante para evitar o contágio e reduzir a propagação do novo coronavírus, o estilo home office passou a ser adotado por empresas e seus colaboradores. Muitos já experimentaram essa forma de trabalho remoto, mas outros tantos ainda não tiveram oportunidade. Então, como trabalhar de forma produtiva em casa? Como manter o foco com tantas interferências? São vários os desafios, vantagens e desvantagens. Mas tudo é uma questão de educar-se. Para auxiliar milhares de pessoas que passaram a atuar dessa forma, várias organizações elaboraram guias e passo a passo para que tudo possa fluir da melhor maneira. Confira os exemplos abaixo:

Trabalho remoto: Tendências e impactos na comunicação (13/03): No último dia 12, a Aberje recebeu o evento da associada Quintal22, que debateu sobre o modo remoto de se trabalhar, a chamada era do Anywhere Office. Tema pertinente no momento em que muitas empresas estão adotando o home office de seus funcionários para prevenir o contágio.

Estadão disponibiliza Guia do Trabalho Remoto a não-assinantes (27/03)

Empresas e instituições

Este espaço é dedicado aos associados da Aberje para o compartilhamento de ações adotadas por suas empresas, diante da pandemia do coronavírus. O que as lideranças estão fazendo para a boa condução de seus negócios e para o bem-estar de seus colaboradores? Além de dicas, diretrizes e orientações levantadas por empresas de vários segmentos para enfrentar esta situação inusitada, esta seção também compartilha pesquisas inéditas e exemplos de planos de contingenciamento que vem sendo praticados pelas organizações. Confira as notícias abaixo:

Cappra Institute analisa coronavírus através da ciência de dados (27/03)

Agência Ação Integrada lança publicação sobre como proceder em caso de funcionário com Covid-19 (27/03)

Poder Público

O complexo quadro gerado pela pandemia do coronavírus em escala mundial, coloca os governos em situação de emergência em saúde pública. No Brasil, as medidas de controle para enfrentar a rápida disseminação do novo coronavírus abrangem restrições em todas as áreas, desde educação, transporte público, serviços de saúde, cancelamento de eventos culturais até afastamento de servidores públicos, diminuição de audiências públicas e suspensão de pacotes de turismo, entre várias outras ações. Nessa engrenagem, a comunicação pública exerce papel fundamental para o alinhamento e integração de ações e estratégias dos governos municipais, estaduais e federal. Confita as notícias abaixo:

Decreto institui meios de comunicação como serviços essenciais ativos mesmo em quarentena (23/03)

Curado e associados publica avaliação diária da imagem do Governo Federal na metodologia iVGR (20/03)

O que fazer na quarentena

Impensável meses atrás, a quarentena é uma baita novidade para toda a população. Mas o que fazer nesse período, já que o home office oportuniza o ganho de tempo para muita gente? Além de curtir mais a companhia dos familiares, é importante manter-se informado por meio da imprensa. E por falar nisso, que tal aproveitar esse tempo para ouvir o podcast FalAção, nova mídia da Aberje? Toda segunda-feira é possível acompanhar o que é mais relevante no universo da Comunicação Corporativa, através dos principais aplicativos e aqui nesta seção. Outra novidade é a nova edição da Revista CE, cujo acesso digital já está disponível.

KEEP READING

O desafio da comunicação diante da COVID-19

29 Abril 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em O desafio da comunicação diante da COVID-19 | Actualidad | ,

Mais de 150 membros de toda a Espanha participaram do primeiro webinar da Dircom focado na crise do Covid-19. Miguel López-Quesada, Tesa Díaz-Faes, Isabel Perancho, foram os protagonistas deste encontro.

Miguel López-Quesada, presidente da Fundacom e Dircom e Diretor de Comunicação, Marketing e Relações Institucionais da Gestamp e Tesa Díaz-Faes, diretora de Comunicação do Grupo Nueva Pescanova, participaram com mais de 150 membros da Dircom de toda a Espanha no primeiro webinar lançado pela Associação para dialogar sobre as ações de comunicação que estão sendo realizadas por causa da crise do coronavírus. A reunião foi moderada por Isabel Perancho, especialista em comunicação em saúde e representante de Participação da Dircom. Durante o evento foi apresentado como o Covid-19 transformou de maneira radical e imprevisível o cenário socioeconômico ao qual estávamos acostumados.

Nessa situação, os profissionais de comunicação enfrentam uma crise sem precedentes, na qual a comunicação antecipada, equilibrada e confiável pode ser o melhor remédio para enfrentar esse desafio”, afirmou Lopez-Quesada. O Presidente da Dircom explicou como a situação atual representa um desafio e uma disrupção absoluta para a maioria das pessoas e como, neste momento, mais do que nunca, a comunicação deve transmitir mensagens claras, eficazes e simples, evitando na medida do possível “o ruído”.

Tesa Díaz-Faes, diretora de Comunicação do Grupo Nueva Pescanova, por sua vez, explicou aos participantes como essa situação está sendo gerenciada em sua empresa, na qual a comunicação interna se tornou um elemento essencial. “Ativamos o comitê de crise para analisar diariamente a evolução nos 20 mercados em que estamos presentes e nos adaptar à realidade de cada um deles, com diferentes protocolos que visam proteger a segurança e a saúde de nossos principais stakeholders, nossos empregados“, afirmou Díaz-Faes. “A mensagem deve ser a mesma para todos, para os que estão em barcos e para os que cuidam de animais na aquicultura (que não entendem de quarentenas), para as pessoas que continuam trabalhando nas fábricas ou para quem pode trabalhar de casa. Ninguém pode se sentir discriminado em relação a outro colega”, acrescentou. “Como empresa de alimentos, desempenhamos um papel fundamental nessa crise global e temos o dever social de garantir o abastecimento da população. É o momento de motivar e agradecer aos nossos 10.000 funcionários pelo esforço diário”, explicou a Dircom da Pescanova.

Díaz-Faes também se referiu à importância de ter um plano de crise atualizado. “Nestes dias, na Pescanova, o Comitê de Crise se reúne todas as manhãs logo cedo, seguindo um roteiro estabelecido e sendo muito objetivos e práticos“, afirmou. “Em seguida, cada diretor geral da empresa se reúne com o Country Manager de sua área para cascatear as informações e implementar as novas medidas, que cada um deles leva ao seu comitê nacional de crise e adaptam os protocolos dia a dia. A evolução da pandemia é diferente em cada um dos mercados em que trabalhamos, é essencial que saibam como agir e quais protocolos seguir em cada estágio da crise”, destacou Díaz-Faes.

FAKES NEWS E DESINFORMAÇÃO

Isabel Perancho, por sua vez, referiu-se à saturação informativa a que estamos expostos, em um ambiente no qual as fake news se espalham sem controle, “é por isso que é importante fazer uma triagem e distinguir entre informações rigorosas e meias verdades”, ressaltou.

Nesse sentido, López-Quesada ressaltou o papel da mídia “tradicional” neste momento, seja on ou offline. Os meios de comunicação sairão desta crise reforçados pelo importante papel que estão desempenhando, garantiu o presidente da Dircom, que também se referiu ao papel que o WhatsApp e outras redes sociais estão desempenhando em termos de comunicação, já que em um momento de tensão como o que estamos vivendo, eles estão garantindo a fuga psicológica que às vezes precisamos.

KEEP READING
Página 1 de 1412345...10...Última »