As Relações Públicas são Radicais

Edith Verdejo

Fundadora

Verdejo Corporate Relations

Edith Verdejo tem 23 anos de experiência em Relações Públicas, em temas de relacionamento empresarial, desenvolvimento econômico, promoção, capacitação, palestrante, blogueira e fundadora da Verdejo Corporate Relations.

As Relações Públicas são um componente-chave de qualquer operação nestes dias de comunicação instantânea e cidadãos razoavelmente questionadores. Alvin Adams

Como todos os anos, espero na segunda semana de setembro meu compromisso com as Relações Públicas, este não foi uma exceção e assim chegou a quarta-feira passada, 11 de setembro.

Começamos muito cedo, com uma manhã fria de final de verão na Cidade do México, às 7h45. Cheguei ao fórum de Castalia para redescobrir as Relações Públicas e suas estratégias no XII Congresso organizado pela PRORP, este ano foi RADICAL[1].

Desafios, Aprendizado, Inspiração, Conhecimento, Atualidades e Liderança.

O congresso é mais uma ocasião para me atualizar, aprender, contribuir e construir Relações Profissionais.

Apaixonada por construir pontes, consensos, conexões, costumo me esquecer das paredes, em seguida, compartilho 20 lições:

  1. A reputação move mercados.
  2. As macrotendências na Reputação: tensão no comércio internacional, empoderamento das mulheres, market influencers, fake news, empresas com finalidades.
  3. No momento de uma crise, considere: o que vamos comunicar, como vamos comunicar, a quem devemos comunicar e por que meios, ou o que não comunicamos.
  4. Preocupe-se com seus colaboradores, eles são um setor essencial para atrair talentos.
  5. Os linchamentos começam no offline e são amplificados no online. Sempre existe uma instituição que aceita linchamento.
  6. Continuamos nos preparando para empregos do passado e não do futuro, temos que ser flexíveis e nos preparar todos os dias.
  7. A liderança do CEO de uma empresa implica hoje, em tempos de transformação, em participar em temas de ativismo, sejam eles políticos, sociais.
  8. A sociedade valoriza líderes responsáveis: comporte-se eticamente, preocupe-se com causas sociais.
  9. A Reputação tornou-se o pilar fundamental da inteligência coletiva.
  10. Que a Inteligência Artificial me diga o que é o melhor que tenho, o melhor da minha marca, para que ela seja diferente.
  11. Mais de 80% do que assimilamos através dos sentidos é visual.
  12. A cor está relacionada a todos os aspectos da nossa vida.
  13. As cores devem ser usadas para contar histórias.
  14. Cor como o território da conversa, antecipe-se.
  15. Que sua marca ouça o entorno quando chegar a um país, o que a comunidade sente e que impacto ela terá.
  16. Revise nosso vocabulário enquanto falamos com nosso público.
  17. A Responsabilidade Social deve estar alinhada com o objetivo das empresas.
  18. Em 2006, começamos a falar de Você a Você para as marcas.
  19. Ser bom é rentável, agir de perto, ouvir, gerar diálogo, tomar decisões são ações para que nossas empresas sejam diferentes.
  20. Adapte-se ao nosso ambiente, adequar nossa linguagem ao nosso público, nossas ações, foque no longo prazo e visualize o futuro.

Nos vemos em 2020 no próximo Congresso PRORP.


[1] RADICAL é a sigla formada pelo início das palavras “Desafios, Aprendizado, Desafios, Inspiração, Conhecimento, Atualidades e Liderança” em espanhol (Retos, Aprendizaje, Desafíos, Inspiración, Conocimientos, Actualidad y Liderazgo).