«Livro expedição Nissan»

NISSAN DO BRASIL AUTOMÓVEIS
Brasil

CATEGORÍA

PUBLICAÇÃO EXTERNA

O livro “À procura do início do Brasil: Arte rupestre e a Nissan na rota dos primitivos” é um rico material da arte rupestre brasileira.

Traz registros de alguns dos principais sítios arqueológicos do país, contribuindo com a promoção e difusão de um importante capítulo da história brasileira.

Ricos em pinturas e registros dos primeiros brasileiros, os sítios arqueológicos visitados encantaram todos e renderam para a Comunicação Corporativa da Nissan do Brasil um vasto registro em vídeo e fotos.

Um acervo tão impressionante não poderia ficar limitado aos arquivos da Nissan e foi assim que nasceu a história do livro “À procura do início do Brasil: Arte rupestre e a Nissan na rota dos primitivos”.

Realizada em cinco etapas em diferentes estados brasileiros entre setembro de 2017 e agosto de 2018, a Expedição Nissan levou jornalistas, influenciadores e funcionários da empresa, além de pesquisadores e arqueólogos, para conhecer alguns dos sítios de arte rupestre mais importantes. A nova Nissan Frontier foi o veículo oficial e parceiro de aventura para chegar aos locais onde estão as pinturas feitas por nossos antepassados, alguns deles fechados ao público e até pouco tempo conhecidos apenas pelos pesquisadores.

A primeira etapa teve início em setembro de 2017, em Minas Gerais, com a visita ao paredão da Lapa do Sumidouro, Lapa da Sucupira na Serra do Cipó, e ao museu Peter Lund, responsável pela guarda do Luzia, fóssil humano (“Homo Sapiens”) mais antigo encontrado na América – a estimativa é que tenha entre 12.500 a 13 mil anos.

Na sequência, a caravana de expedicionários esteve na Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, no Piauí, que tem diversos sítios de arte rupestre, alguns deles considerados os mais importantes do Brasil e do mundo – reconhecidos pela UNESCO como Patrimônio Mundial. Para chegar até lá, o grupo acabou cruzando ainda os estados da Bahia e de Pernambuco. Depois seguiu para o Mato Grosso, segundo sítio arqueológico mais antigo do Brasil pela presença de vestígios humanos, onde visitou as pinturas rupestres mais significativas encontradas no sítio Santa Elina, localizado na Serra das Araras, no município de Jangada, e na cidade de Jaciara.

A Bahia, que conta com sítios importantes como o Complexo Arqueológico da Serra das Paridas, na região de Lençóis, também recebeu o projeto, exibindo várias pinturas
rupestres até bastante curiosas, como o desenho que lembra um extraterrestre, considerado o mascote do lugar. Vide figura ao lado.

A Expedição passou também pelos sítios arqueológicos Toca da Figura, Abrigo do Sol, Toca do Pepino e Pedra do Boiadero, todos na região e arredores da Chapada Diamantina. A cidade de Morro do Chapéu, que apresenta um verdadeiro mosaico de pinturas rupestres, foi outro destino da expedição. No Pará, última etapa, o projeto da Nissan visitou a região do Parque Estadual Monte Alegre para conhecer sítios como os da Pedra do Mirante e da Pedra do Pilão.