DIRCOM

Fundacom > DIRCOM

Dircom organiza encontro online com José Manuel Velasco sobre a liderança de equipes e a gestão das emoções para enfrentar o novo normal

31 Julho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Dircom organiza encontro online com José Manuel Velasco sobre a liderança de equipes e a gestão das emoções para enfrentar o novo normal | Actualidad | ,

A Associação de Diretores de Comunicação, Dircom, organizou uma nova sessão do ciclo de seminários Capabilities com José Manuel Velasco, coach, consultor de comunicação e formador em liderança, gestão de equipes e habilidades de comunicação, sobre os novos modelos de liderança adequados aos tempos de incerteza que estamos vivendo e que, seguramente, nos acompanharão a partir de agora.

QUE TIPOS DE LIDERENÇA NECESSITAMOS

Durante a sessão, José Manuel Velasco convidou os participantes a se aprofundarem sobre os diferentes tipos de liderança, que têm uma característica em comum: a comunicação é imprescindível. O formador compartilhou com os participantes as características que uma boa liderança exige. “A chave é estar a serviço de sua equipe, primeiro olhar para o interior de sua organização e depois para cima. O líder também necessita ter presença e que a equipe o veja em seu lugar de comando. Da mesma forma, o líder deve ser capaz de tecer um padrão de relacionamentos e narrativas por meio da comunicação, além de compartilhar a visão e o propósito com sua equipe. Por fim, as decisões devem ter sentido, serem fáceis de entender e de assumir”.

As 8 características de um bom líder:

  1. Lidam com a complexidade e a decodificação;
  2. Mentalidade global.
  3. Atuam estrategicamente.
  4. Promovem a inovação.
  5. Aproveitam as redes.
  6. Inspiram compromisso.
  7. Flexibilidade.
  8. Ágeis para aprender.

GESTÃO DAS EMOCOÇÕES

Em outra parte da sessão, José Manuel Velasco falou da gestão das emoções, um aspecto central na hora de dirigir as equipes. O coach executivo enumerou os quatro passos para fazê-la de forma eficaz. “O primeiro é identificar a emoção, saber o que está acontecendo comigo. O segundo seria legitimar essa emoção, seja sua ou de outra pessoa. Em terceiro lugar, devemos calibrar a intensidade que aplicamos a essa emoção. E, por fim, responder, e não reagir instintivamente”, disse.

TRÊS EMOÇÕES BÁSICAS NESTES MOMENTOS

  1. Medo. É legítimo e lógico que se produza. Temos que nos perguntar:
  • De que.
  • Qual é meu dever.
  • O que ganho.
  • Quem pode me ajudar.
  1. Estresse, angústia, ansiedade. Estamos acostumados a controlar as coisas. Temos que nos perguntar:
  • O que me causa.
  • Se posso negociar.
  • O que o reduz.
  1. Confiança. É necessário que as equipes confiem na gestão. São três elementos:
  • Competência técnica.
  • Sinceridade.
  • Credibilidade.

José Manuel Velasco também apresentou seu conhecimento sobre reações emocionais e respostas. Das primeiras, ele indicou que são instintivas, instantâneas e descontroladas, certamente baseadas em alguma experiência anterior e que podem ter um resultado incerto. Porém, se dermos um passo adiante e aprendermos a responder por meio do raciocínio, isso nos levará a uma situação controlada, com experiências e cenários possíveis, e com um resultado mais previsível.

A SITUAÇÃO ATUAL DA COMUNICAÇÃO

Durante o evento, os associados da Dircom estavam interessados ​​em conhecer a visão de José Manuel Velasco sobre a atual situação da comunicação nas empresas. Nesse sentido, o coach executivo afirmou que a comunicação esteve e continua sendo a primeira linha no front da gestão desta crise, desempenhando um papel fundamental para informar todos os stakeholders. “E depois da crise é quando você se esquece. Temos que aproveitar para continuar reivindicando a importância da comunicação e temos que estar muito ligados às necessidades imediatas das empresas, seja apoiando ao marketing e ao comercial, à retomada de suas operações ou tentando recuperar seus níveis prévios de atividade”.

ESTA SESSÃO, NO QUADRO DAS HABILIDADES GLOBAIS, FAZ REFERÊNCIA A:

  1. Oferecer liderança organizacional.
  • Ser parte ou ter acesso à equipe executiva de gestão e ajudar a construir alianças internas na organização.
  • Demonstrar a liderança em comunicação impulsionando um modelo de gestão baseado no diálogo.
  • Demonstrar a visão de negócio e financeira mediante o conhecimento dos processos essenciais da organização.
  1. Desenvolver-se e desenvolver os demais, incluindo formação profissional contínua.
  • Responsabilizar-se por seu próprio e contínuo desenvolvimento profissional, entre outras atividades, por meio da formação.
  • Participar em eventos do setor, representar a profissão em fóruns públicos e educar a outros sobre o papel e o valor da comunicação para empregados e clientes.
  • Ser capaz de oferecer orientação profissional que implique, motive e contribua para o desenvolvimento das equipes.
KEEP READING

Aprenda sobre TikTok e Sotrytelling com os novos cursos online de Dircom!

17 Junho 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Aprenda sobre TikTok e Sotrytelling com os novos cursos online de Dircom! | Actualidad | , ,

No momento atual, o aprendizado digital se consolidou como alternativa real à formação presencial. Neste cenário e dentro do espaço Aula Dircom, a Associação de Diretores de Comunicação, Dircom, apresenta duas propostas de formação online para o mês de julho, que destacam aspectos muito relevantes vinculados à estratégia de comunicação.

ESTRATÉGIA DE CONTEÚDO NO TIKTOK

O curso sobre “Estratégia de Conteúdo no TikTok”, realizado por Gustavo Entrala, especialista em tendências, inovação e posicionamento digital, aproximará os participantes das possibilidades que oferece esta rede social emergente e mostrará como estão se posicionando marcas pioneiras nessa plataforma.

Aprender a desenhar uma estratégia de conteúdo para TikTok é o objetivo final deste curso, que terá início no próximo 1º de julho.

STORYTELLING CORPORATIVO PARA REFORÇAR A CONFIANÇA

Carlos Molina, consultor de marketing e comunicação, será o professor da segunda oficina da Dircom, com o título “Storytelling corporativo para reforçar a confiança”.

Neste curso, que começa em 14 de julho, os participantes aprenderão diferentes metodologias para desenvolver relatos vinculados aos valores e atributos da marca, com especial foco neste momento, na recuperação da confiança dos públicos internos e externos.

Os dois cursos serão realizados por meio da plataforma Zoom.

Mais informações e inscrições em: https://aula.dircom.org.

 

KEEP READING

O desafio da comunicação diante da COVID-19

29 Abril 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em O desafio da comunicação diante da COVID-19 | Actualidad | ,

Mais de 150 membros de toda a Espanha participaram do primeiro webinar da Dircom focado na crise do Covid-19. Miguel López-Quesada, Tesa Díaz-Faes, Isabel Perancho, foram os protagonistas deste encontro.

Miguel López-Quesada, presidente da Fundacom e Dircom e Diretor de Comunicação, Marketing e Relações Institucionais da Gestamp e Tesa Díaz-Faes, diretora de Comunicação do Grupo Nueva Pescanova, participaram com mais de 150 membros da Dircom de toda a Espanha no primeiro webinar lançado pela Associação para dialogar sobre as ações de comunicação que estão sendo realizadas por causa da crise do coronavírus. A reunião foi moderada por Isabel Perancho, especialista em comunicação em saúde e representante de Participação da Dircom. Durante o evento foi apresentado como o Covid-19 transformou de maneira radical e imprevisível o cenário socioeconômico ao qual estávamos acostumados.

Nessa situação, os profissionais de comunicação enfrentam uma crise sem precedentes, na qual a comunicação antecipada, equilibrada e confiável pode ser o melhor remédio para enfrentar esse desafio”, afirmou Lopez-Quesada. O Presidente da Dircom explicou como a situação atual representa um desafio e uma disrupção absoluta para a maioria das pessoas e como, neste momento, mais do que nunca, a comunicação deve transmitir mensagens claras, eficazes e simples, evitando na medida do possível “o ruído”.

Tesa Díaz-Faes, diretora de Comunicação do Grupo Nueva Pescanova, por sua vez, explicou aos participantes como essa situação está sendo gerenciada em sua empresa, na qual a comunicação interna se tornou um elemento essencial. “Ativamos o comitê de crise para analisar diariamente a evolução nos 20 mercados em que estamos presentes e nos adaptar à realidade de cada um deles, com diferentes protocolos que visam proteger a segurança e a saúde de nossos principais stakeholders, nossos empregados“, afirmou Díaz-Faes. “A mensagem deve ser a mesma para todos, para os que estão em barcos e para os que cuidam de animais na aquicultura (que não entendem de quarentenas), para as pessoas que continuam trabalhando nas fábricas ou para quem pode trabalhar de casa. Ninguém pode se sentir discriminado em relação a outro colega”, acrescentou. “Como empresa de alimentos, desempenhamos um papel fundamental nessa crise global e temos o dever social de garantir o abastecimento da população. É o momento de motivar e agradecer aos nossos 10.000 funcionários pelo esforço diário”, explicou a Dircom da Pescanova.

Díaz-Faes também se referiu à importância de ter um plano de crise atualizado. “Nestes dias, na Pescanova, o Comitê de Crise se reúne todas as manhãs logo cedo, seguindo um roteiro estabelecido e sendo muito objetivos e práticos“, afirmou. “Em seguida, cada diretor geral da empresa se reúne com o Country Manager de sua área para cascatear as informações e implementar as novas medidas, que cada um deles leva ao seu comitê nacional de crise e adaptam os protocolos dia a dia. A evolução da pandemia é diferente em cada um dos mercados em que trabalhamos, é essencial que saibam como agir e quais protocolos seguir em cada estágio da crise”, destacou Díaz-Faes.

FAKES NEWS E DESINFORMAÇÃO

Isabel Perancho, por sua vez, referiu-se à saturação informativa a que estamos expostos, em um ambiente no qual as fake news se espalham sem controle, “é por isso que é importante fazer uma triagem e distinguir entre informações rigorosas e meias verdades”, ressaltou.

Nesse sentido, López-Quesada ressaltou o papel da mídia “tradicional” neste momento, seja on ou offline. Os meios de comunicação sairão desta crise reforçados pelo importante papel que estão desempenhando, garantiu o presidente da Dircom, que também se referiu ao papel que o WhatsApp e outras redes sociais estão desempenhando em termos de comunicação, já que em um momento de tensão como o que estamos vivendo, eles estão garantindo a fuga psicológica que às vezes precisamos.

KEEP READING

Dircom lança ‘17 + 1 tendências para orientar a comunicação’, peça central para antecipar o futuro

28 Fevereiro 2020 |by Fundacom | Comentários fechados em Dircom lança ‘17 + 1 tendências para orientar a comunicação’, peça central para antecipar o futuro | Actualidad | ,

A Associação de Diretores de Comunicação, Dircom, reúne em formato digital as principais tendências dos Anuários da Comunicação da Dircom de 2017, 2018 e 2019

Madri, 3 de fevereiro de 2020. A Associação de Diretores de Comunicação, Dircom, publica uma edição especial e única que reúne as principais tendências dos Anuários de Comunicação Dircom de 2017, 2018 e 2019, analisando os estudos mais relevantes da profissão nos últimos anos e definindo as 17 + 1 tendências nas quais o profissional de comunicação deve se concentrar.

A Trilogia de Comunicação da Dircom, 17 + 1 tendências para orientar a Comunicação, reúne os elementos-chave do campo da comunicação, fundamentais para ajudar a interpretar as mudanças que o setor e a sociedade estão sofrendo de maneira cada vez mais acelerada, das mãos dos principais especialistas em cada uma das áreas.

Essa trilogia responde às demandas dos profissionais de comunicação de ter uma única publicação que contenha os elementos-chave que lhes permitem orientar a Comunicação por meio de tribunas, dos casos e análises das tendências que marcarão o futuro.

Uma edição que nasce em formato digital e que pode ser consultada por meio de qualquer dispositivo eletrônico com acesso à Internet, seja um computador, tablet ou smartphone.

‘17 + 1 tendências para orientar a comunicação’ pode ser adquirida por meio do canal digital de vendas da Dircom na Amazon, tendo assim a possibilidade de alcançar públicos de todo o mundo e de difundir o conhecimento do setor entre os profissionais interessados.

‘17 + 1 tendências para orientar a comunicação’

A publicação inclui as áreas de trabalho do setor de Comunicação que se destacam no presente e indica aquelas que o farão no futuro. Podemos encontrar temas tão interessantes quanto confiança, estratégia, comunicação interna, comunicação digital, big data, conteúdos, empresa social, Inteligência Artificial, pós-verdade, comunicação visual, management, comunicação de marketing, ética e verdade, blockchain e comunicação, comunicação e pessoas, marcas com propósito, mensuração e Global Capabilities.

A Trilogia da Comunicação da Dircom está disponível no formato KDP Print Replica no canal da Dircom na Amazon, por um preço especial de €19,95.

Você pode ter seu exemplar clicando no seguinte link.

O Manual de Comunicação da Dircom também à venda em formato digital

Dircom lançou seu canal de vendas digitais na plataforma Amazon em setembro de 2019, mais um passo diante do compromisso de chegar a todos os públicos.

A primeira publicação que foi disponibilizada aos usuários foi o ‘Manual de Comunicação’, que inclui como um departamento de Comunicação deve ser estruturado em empresas e instituições.

A edição digital também está disponível no canal Dircom na Amazon, por apenas €5,99. Você também pode comprar esta cópia em: https://www.amazon.es/dp/B07X42HFH5.

KEEP READING

“Os jornais não morrerão quando seus leitores atuais morrerem. Devemos levar jovens jornalistas com novas visões para as redações”

6 Dezembro 2019 |by Fundacom | Comentários fechados em “Os jornais não morrerão quando seus leitores atuais morrerem. Devemos levar jovens jornalistas com novas visões para as redações” | Actualidad |
  • Jean Christophe Demarta, Senior VicePresident Global Advertising do The New York Times compartilhou as chaves do sucesso do centenário veículo estadunidense
  • ‘The New York Times’ aposta em um modelo baseado em assinaturas para o futuro dos meios de comunicação
  • “O branded content deve sempre ser criado com o leitor em mente”

Madri, 16 de outubro de 2019. A Associação de Diretores de Comunicação, Dircom, organizou uma reunião exclusiva com Jean Christophe Demarta, Senior VicePresident Global Advertising do The New York Times, que compartilhou as chaves da transformação editorial e digital deste influente veículo estadunidense. O encontro aconteceu na Universidade CEU San Pablo de Madri e teve mais de cem participantes, entre diretores e estudantes de jornalismo da própria universidade.

Entre os temas discutidos durante o dia, destacaram-se a importância de ter gente jovem nas redações jornalísticas, além de técnicos qualificados, capazes de criar conteúdo visual, interativo e atraente.

Demarta reconheceu que um dos problemas atuais do jornalismo e da mídia é a disseminação massiva de fake news, contra as quais o New York Times trabalha constantemente para verificar dados: “É muito difícil e complicado falar sobre este tema. Até mesmo nós, um veículo jornalístico, fomos qualificados como fake news”.

A base do sucesso do grupo editorial com o maior modelo de pagamento do mundo – 4,7 milhões de assinaturas pagas – é fornecer ao leitor informações de qualidade, com contraditório e com design inovador de conteúdo para tornar as informações atraentes. “Em 2017, o mercado começou a reconhecer que uma mudança para um modelo econômico de um meio de informação baseado na assinatura de conteúdo de qualidade era necessária e que a informação gratuita não fazia sentido”, disse Demarta durante seu discurso.

O vice-presidente do New York Times também destacou que, quando a principal fonte de financiamento para um meio não é a publicidade, você pode se concentrar em informações de qualidade sem pensar em quem se beneficia ou prejudica. “É um mito pensar que a publicidade digital vai conseguir pagar sozinha pelo jornalismo de qualidade. Não é verdade”. Demarta usou como exemplo o modelo de negócios de seu veículo, que concentra a maior parte da receita nas assinaturas de seus leitores e não na publicidade.

As boas-vindas ao evento foram dadas por Natalia Pérez Velasco, diretora da graduação em Jornalismo da Universidade CEU San Pablo, que lembrou a importância da profissão para o futuro da democracia.

Eduardo Bartolomé, vice-presidente da Dircom e diretor de Comunicação e Relações Institucionais da Siemens, foi encarregado de conduzir e apresentar o diálogo subsequente com Demarta e o público.

Além disso, Demarta afirmou que uma das chaves para o futuro do financiamento da mídia não está tanto na publicidade tradicional, mas na geração de Branded Content de qualidade. “Você precisa permanecer fiel à sua promessa de marca, criar histórias que se adaptem a todas as plataformas, torná-las interessantes, visuais e com movimento e incentivar a interação dos leitores”.

Sobre a Dircom

Dircom é a associação profissional que reúne diretores e profissionais de comunicação de empresas, instituições e consultorias na Espanha.

Fundada em 1992, sua visão é destacar o papel da comunicação e do diretor de comunicação nas organizações, para que essa competência e seus responsáveis sejam considerados como uma área e uma diretoria estratégicas.

Atualmente, possui mais de 1.000 membros e 8 delegações em Aragón, Canarias, Castilla y León, Catalunya, Galicia, Comunitat Valenciana e Región Murcia, zona Norte e Andalucía.

KEEP READING

Dircom abre seu canal de vendas de publicações digitais na Amazon

14 Outubro 2019 |by Fundacom | Comentários fechados em Dircom abre seu canal de vendas de publicações digitais na Amazon | Actualidad | , ,

As publicações mais relevantes da Dircom (Espanha) podem ser adquiridas por meio do canal de vendas digitais que a Associação abriu na Amazon, em mais uma etapa para alcançar públicos de todo o mundo e disseminar o conhecimento do setor entre todos os profissionais interessados.

A primeira publicação que Dircom disponibilizou aos usuários foi o Manual de Comunicação, a primeira publicação que mostra como um departamento de Comunicação deve ser estruturado em empresas e instituições.

O livro, uma referência no setor, inclui uma primeira parte teórica, que apresenta a história e a evolução da comunicação. Em um segundo bloco, detalha como deve ser um modelo organizacional do Departamento de Comunicação de acordo com o tamanho da empresa, descreve o perfil de competências do diretor de Comunicação e dos responsáveis pela Comunicação e determina o salário correspondente para cada membro do departamento de acordo com sua função. Por fim, inclui um modelo de governança que mostra o funcionamento operacional de um Departamento de Comunicação em uma grande empresa.

Sem dúvida, é um livro indispensável para profissionais de comunicação, professores e acadêmicos do setor e estudantes do assunto.

A edição digital está disponível como ebooks Kindle Print Replica no canal da Dircom na Amazon e mantém o mesmo formato e composição da edição impressa. Você pode obter sua cópia por apenas 5,99 €.

À venda em: https://www.amazon.es/dp/B07X42HFH5

KEEP READING

Dircom apresenta o Anuário de Comunicação 2019 com as cinco tendências que marcarão o futuro da comunicação

8 Agosto 2019 |by Fundacom | Comentários fechados em Dircom apresenta o Anuário de Comunicação 2019 com as cinco tendências que marcarão o futuro da comunicação | Actualidad | ,

XXVI ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA DE DIRCOM

  • A Ministra da Educação, Isabel Celaá, encerra a XXVI Assembleia Geral da Dircom.
  • Isabel Celaá destacou a importância da educação, da comunicação social e dos valores para nos convertermos em uma sociedade responsável.
  • De acordo com o Anuário de Comunicação, 64% dos consumidores irão escolher, mudar, evitar ou boicotar uma marca com base em questões políticas ou sociais.
  • Mais de 350 profissionais participaram da apresentação do Anuário de Comunicação, que também foi transmitida pelo Facebook Live.

Madri, 03 de julho de 2019. A Associação de Diretores de Comunicação, Dircom, realizou nesta quarta-feira, 3 de julho, na CaixaForum Madrid, diante de mais de 350 participantes, sua XXVI Assembleia Geral, quando foi apresentado o Anuário de Comunicação 2019.

Anuario_Dircom_2019_Auditorio

Isabel Celaá, Ministra da Educação e Formação Profissional e porta-voz do Governo, participou durante a Assembleia da Dircom, indicando que “toda nossa cultura é comunicação, de Altamira às tatuagens das tribos urbanas, mas a comunicação mais importante é guiada pela educação”.

Celaá, por sua vez, também se referiu à educação como a ferramenta-chave para a igualdade de oportunidades e como “o petróleo dos nossos dias, um fator econômico de primeira ordem”.

A abertura da jornada ficou a cargo de Miguel López-Quesada, presidente da Dircom, que lembrou que “os dircoms temos em nossas mãos a reputação e a coerência dos valores de nossas organizações”, enfatizando o desafio que é buscar alinhar a estratégia de negócios para garantir o sucesso.

López-Quesada, juntamente com o Diretor Geral da Fundação Bancária ‘la Caixa’, Jaume Giró, tiveram uma interessante conversa sobre a transformação da sociedade e o futuro da profissão do comunicador.

Giró assegurou que “a educação é a pedra angular da estrutura de um país e o novo paradigma passa por preparar os jovens em quatro competências chave: pensamento crítico, criatividade, comunicação e trabalho em equipe”.

Da mesma forma, o diretor da Fundação Bancária “la Caixa” destacou o grande trabalho dos meios de comunicação, já que “os dircoms precisam deles para buscar a veracidade e objetividade juntos. Temos que apostar na transparência e nobreza no jogo, o jornalismo nunca deve morrer”.

Por outro lado, López-Quesada adiantou que “o dircom é uma profissão que está sendo rejuvenescida, e os profissionais que se incorporam agora terão que aprender muito mais rápido do que nós, que levamos mais tempo”.

A jornada transcorreu, também, com a participação de duas apresentações chave. Mario Páez, CFO do Campofrío Food Group, detalhou como sua empresa se tornou referência de uma marca com propósito: “Nosso propósito é gerar valor nas pessoas, não apenas entregar um produto, mas também um valor agregado, como uma emoção ou compartilhar momentos interessantes”.

A intervenção de Luis Pardo, CEO da SAGE Iberia, tratou da importância das pessoas, e afirmou que “são as pessoas com o seu conhecimento, liderança e tomada de decisões que têm o verdadeiro poder de transformar digitalmente a cultura corporativa”.

Por sua parte, José Fernández-Álava de la Vega, diretor geral da Dircom, apresentou as cinco tendências que estão incluídas na 23ª edição da publicação de referência para comunicadores.

Os temas que marcarão o futuro da comunicação são Ética e Verdade, Blockchain e Comunicação, Comunicação e Pessoas, Marcas com Propósito e Mensuração. Além disso, o Anuário de Comunicação inclui uma tendência estrutural que indica as onze competências globais que um dircom deve ter.

O evento, que teve um alto nível de representação institucional, como CEOs, autoridades políticas e empresariais, foi conduzido pela jornalista Ana Samboal e teve tradução simultânea para a linguagem de sinais da Ilunion. Da mesma forma, uma cópia do Anuário de Comunicação Dircom 2019, patrocinado pela Kantar e Mediaset, foi entregue a todos os participantes.

Miguel L¢pez-Quesada, Isabel Cela†, Jaume Gir¢ y Eduardo BartolomÇ

Notícias em vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=09gOBnInV9U&list=PLy2iNviDlJVB-3eS5O4hwTg3E2do0pf7O&index=1

Entrevista com Mario Páez: https://www.youtube.com/watch?v=K7sXBuJh4Ug&list=PLy2iNviDlJVB-3eS5O4hwTg3E2do0pf7O&index=2

Entrevista com Luis Pardo: https://www.youtube.com/watch?v=ek2VQ60IcRM&list=PLy2iNviDlJVB-3eS5O4hwTg3E2do0pf7O&index=3

Apresentação da ministra: https://www.youtube.com/watch?v=7sRarKGl4cQ&list=PLy2iNviDlJVB-3eS5O4hwTg3E2do0pf7O&index=4

O que é a Dircom

A Dircom é a associação profissional que reúne diretores e profissionais de comunicação de empresas, instituições e consultores na Espanha.

Fundada em 1992, sua visão é dar destaque à função da comunicação e do diretor de comunicação nas organizações para que tal competência e seus responsáveis sejam considerados como uma área e uma diretoria estratégicas.

Atualmente, possui mais de 1.000 associados e 8 delegações em Aragão, Canárias, Castela e Leão, Catalunha, Galícia, Comunidade Valenciana e Região de Múrcia, zona Norte e Andaluzia.

 

Para mais informações você pode entrar em contato:

Departamento de comunicação da Dircom.

Telefone: +34 917021377 ramal 4 | comunicacion@dircom.org

KEEP READING

A Comunicação multiplataforma e seus profissionais, chave para o sucesso dos partidos políticos, Dircom.

21 Junho 2019 |by Fundacom | 0 Comments | Actualidad |
  • A luta contra as ‘fake news’ é um combate comum de todos os partidos
  • A comunicação política em tempos de eleições: estratégias e chaves

Responsáveis pela Comunicação dos principais partidos políticos da Espanha se reuniram para discutir as estratégias de comunicação das campanhas eleitorais, em uma conferência organizada pela Associação dos Dirigentes de Comunicação, Dircom, no auditório da Abertis, em Madri.

A mesa tratou de temas como a influência da mídia tradicional para mobilizar o voto, o papel das redes sociais nas campanhas eleitorais e os efeitos das ‘fake news’ nos resultados eleitorais.

Maritcha Ruiz, diretora de Comunicação do Partido Socialista Operário Espanhol, abriu o debate observando que “a campanha do Partido Socialista esteve mais aberta ao diálogo e agitada, por haver uma história por trás disso, os dez meses do governo de Pedro Sánchez”.

Por outro lado, Margalida Prohens, secretária de comunicação interna do Partido Popular, indicou, a respeito das próximas votações regionais e locais de 26 de maio, que são “eleições com maior liberdade, já que são marcadas por um perfil mais próprio, com especial importância para as mídias regional e local. Os eleitores concedem uma maior credibilidade e influência ao que consideram próximo”.

Sobre o papel das redes sociais na comunicação política, Juanma del Olmo, diretor da Comunicação do Podemos, assinalou que “não se trata de um meio tradicional de comunicação, mas devemos começar a localizá-lo e categorizá-lo. Dar uma resposta imediata é fundamental nesse momento”.

“Se o Vox existe, é graças às redes sociais”, disse Manuel Mariscal, vice-secretário de Comunicação do Vox. “As redes têm sido nossas principais porta-vozes e nos permitiram introduzir debates e questões que os meios de comunicação tradicional deixaram de fora, democratizando assim a comunicação.”

Marc Berruezo, responsável pela Comunicação do Ciudadanos, também expressou sua opinião sobre o assunto, e apontou que “as redes têm sido um elemento fundamental, e permitiram a medição e a segmentação de audiências, o que se reflete em vários pontos a favor”. Também destacou que “temos que estar alertas e mitigar as fake news que são divulgadas através das redes”.

Del Olmo (PODEMOS) foi crítico a respeito sobre a forma de “tornar digerível” a política por parte dos meios de comunicação, já que “se torna um produto de televisão e um reality show. Temos pesquisas a cada dois dias, porque transformam a política em um concurso e lhe dão elementos de entretenimento”.

Por sua parte, Mariscal (VOX) mencionou que “para o Vox, a mídia funciona mais como outro partido de oposição, e não é uma referência de informação objetiva e verdadeira“. Também se referiu à grave crise de credibilidade pela qual estão passando, considerando “algo negativo porque desempenham um papel fundamental para a população. Devem fazer uma autocrítica”.

Sobre a crise de confiança na informação também participou Prohens (PP), que ressaltou que “há também um debate de credibilidade nas redes sociais, e nos voltamos, cada vez mais, para um público mais crítico”. A deputada popular reivindicou uma política que vá “além dos 140 caracteres e do reality”, já que se deve priorizar uma política “calma e de debate, com uma análise mais profunda, ainda que seja menos chamativa e preencha menos espaços”.

A jornada, moderada por Carlota del Almo, diretora de Comunicação da Penguin Random House e tesoureira da Dircom, e por Alberto Estévez, diretor de Comunicação da CNMV e membro do conselho da Junta Diretiva da Dircom, concluiu o evento com uma mesa de debate com jornalistas, da qual participaram José Manuel Huesa, diretor geral da Servimedia, Gabriel Sanz, correspondente político da Vozpópuli, e Mariluz Peinado, responsável pela Verne.

Sobre a Dircom

Dircom é a associação profissional que agrupa na Espanha os gestores e profissionais da Comunicação de empresas, instituições e consultores.

Fundada em 1992, tem como visão valorizar o papel da comunicação e do diretor de comunicação nas organizações de tal forma que essa competência e seus gerentes sejam considerados uma área estratégica e gestora.

Atualmente, tem mais de 1.000 membros e 8 delegações em Aragão, Canárias, Castela e Leão, Catalunha, Galicia, Comunidade Valenciana e Región Múrcia, zona Norte e Andaluzia.

Links das entrevistas com os palestrantes:

  • Manuel Mariscal (VOX): https://www.youtube.com/watch?v=SCf7nng2zsA
  • Maritcha Ruiz (PSOE): https://www.youtube.com/watch?v=N2B406_OW-8
  • Margalida Prohens (PP): https://www.youtube.com/watch?v=-tqwPAZNszQ
  • Mesa resumen: https://www.youtube.com/watch?v=XTLZnKhuoDI
KEEP READING

O II HR & Dircom International Forum destaca a importância do alinhamento entre Comunicação e Recursos Humanos

25 Abril 2019 |by Fundacom | Comentários fechados em O II HR & Dircom International Forum destaca a importância do alinhamento entre Comunicação e Recursos Humanos | Actualidad | , ,

Gestores de Comunicação e de Recursos Humanos da Bankia, Movistar + e Leroy Merlin discutiram a importância do impacto que essas áreas têm no sucesso das empresas.

Também falaram Helen Baron, co-convenor of the BPS Working Group on Assessment, e Carlos Rey, diretor da Cátedra de Direções para Missões e Governança Corporativa da Universidade Internacional da Catalunha.

 Corporate Excellence Centre for Reputation Leadership, a Associação de Diretores de Comunicação, Dircom e DCH – Organização Internacional de Diretores de Capital Humano organizaram a segunda edição do fórum de debate entre as áreas de Recursos Humanos e Comunicação.

O HR & Dircom International Forum tornou-se um ponto de encontro essencial para diretores de RH e diretores de comunicação. Nesta nova edição, que aconteceu no Auditório Bankia, em Madri, e que reuniu quase 200 participantes, estiveram presentes profissionais de importantes empresas como Bankia, Movistar + Leroy Merlin.

A boas-vindas ficaram a cargo de Amalia Blanco, diretora geral de Comunicação e Relações Institucionais do Bankia, que destacou a importância de construir a reputação entre todos os membros da organização. Também tomou a palavra Ángel Alloza, CEO da Corporate Excellence – Centre for Reputation Leadership, que defendeu que “a reputação de uma empresa é o que faz a diferença, e os funcionários têm um papel chave em sua construção; daí a necessidade de tecer pontes entre as áreas da comunicação e a de pessoas “.

Juan Carlos Pérez Espinosa, presidente do Conselho Diretivo da DCH, defendeu a ideia de que o sucesso das organizações se baseia em vincular a função da gerência de Pessoas com as outras gerências. Por sua vez, Miguel López-Quesada, presidente da Dircom, disse que “a escuta ativa, a verdade e a credibilidade são os agentes para trazer a mudança em uma organização, e estar alinhados com outras gerências é fundamental”

Helen Baron, co-convenor of the BPS Working Group on Assessment, foi encarregada de fazer a apresentação de abertura, e centrou na importância dos processos de seleção para a organização: “Ao selecionar sua equipe, é preciso tomar decisões com os dados corretos. Aí está a chave para fazer as perguntas certas que nos deem as respostas que precisamos. “

Também participou do evento Carlos Rey, diretor da Cátedra de Direções para Missões e Governança Corporativa da Universidade Internacional da Catalunha, com um discurso focado na importância que o propósito traz para a Comunicação e para o alinhamento da Cultura Corporativa. “Empresas com maior propósito têm o dobro dos resultados, e todos os estudos corroboram esses dados”.

18-3-dircom-rrhh

Nas conversas participaram os executivos de Recursos Humanos e Comunicação da Bankia, Leroy Merlin e Movistar +, moderados por Helena Borrás, especialista em Cultura Organizacional para Transformação Contínua.

  • BANKIA

David López, diretor geral adjunto de Pessoas e Cultura do Bankia, destacou que “o futuro passa a ser pessoas e a comunicação ao quadrado. A escuta ativa deve estar presente, e devemos colocar o funcionário no centro das decisões que tomamos. ”

Na mesma linha, Amalia Blanco, dircom do Bankia, argumentou que “é tarefa compartilhada entre Comunicação e Recursos Humanos criar uma imagem atraente de nossa organização em relação à sociedade. Desta forma, conseguiremos atrair e reter talentos“.

  • LEROY MERLIN

Outra empresa protagonista dos diálogos foi a Leroy Merlin. Ana Belén Rodríguez, diretora da Atração de Talentos, defendeu que em sua empresa “as gestões de Comunicação e Pessoas sempre trabalharam lado a lado, e a responsabilidade tem evoluído em relação ao desenvolvimento dessa estratégia”.

Responsável pela Comunicação Corporativa e Negócios Responsáveis da Leroy Merlin, Susana Posada, defendeu a necessidade de se conectar com a sociedade, afirmando que “só é possível se conectar através dos valores e das nossas Pessoas. Tentamos ter empatia com o cliente e ajudá-lo criando ambientes para se viver melhor”.

  • MOVISTAR +

Para concluir esta série de diálogos, José Maria Pestaña, Chief Resources Officer de da Movistar +, contou a experiência de sua própria empresa, que colocou o funcionário em seu foco central, “fazendo dele um participante sobre como o setor audiovisual estava mudando, já que, com a colaboração de todos, o sucesso estaria garantido”.

Purificación González, diretora de Comunicação e RH da Movistar +, também tratou do mesmo assunto, detalhando que “no processo de transformação da Movistar, RH e Comunicação trabalharam para que os funcionários fossem os principais embaixadores de nossa marca. Sempre fomos uma equipe e só concebemos agir dessa maneira “.

A jornada, moderada por Fernando Vargas, diretor de Projetos da Escuela Europea de Coaching, terminou com uma interessante discussão na qual os participantes puderam debater com os palestrantes temas fundamentais, como a importância de ter transparência nas organizações, de compartilhar e motivar o funcionário ou de criar ecossistemas de transformação para a organização.

18-2-dircom-rrhh

Os organizadores

Organização Internacional de Diretores de Capital Humano – DCH

DCH – Organização Internacional de Diretores de Capital Humano é o maior ecossistema de gestores de RH da Espanha, formado por mais de 1000 associados. Seu principal objetivo é desenvolver toda a área referente ao âmbito diretivo de capital humano em organizações e associações.

Para isso, facilita a troca de experiências entre Diretores de Capital Humano de diferentes países e informa todos os seus membros sobre qualquer iniciativa ou notícia relacionada a Recursos Humanos.

 

Associação de Diretores de Comunicação – Dircom

Dircom é a associação profissional que agrupa na Espanha os gestores e profissionais da Comunicação de empresas, instituições e consultorias.

Fundada em 1992, tem como visão valorizar o papel da comunicação e do diretor de comunicação nas organizações de tal forma que essa competência e seus responsáveis sejam considerados como uma área de gestão estratégica.

Atualmente, conta com mais de 1.000 membros e 8 delegações em Aragão, Canárias, Castela e Leão, Catalunha, Galícia, Comunitat Valenciana e Región Múrcia, Norte e Andaluzia.

 

Corporate Excellence – Centre for Reputation Leadership

Fundação empresarial criada por grandes empresas para profissionalizar o gerenciamento estratégico e integrado de intangíveis chaves, como a reputação, a marca, a comunicação, o negócio responsável, a boa governança, os assuntos públicos, os talentos e as métricas. Sua missão é ser o motor que lidere e consolide a gestão profissional de intangíveis como um recurso estratégico que oriente e crie valor para empresas em todo o mundo. Conselho: BBVA, CaixaBank, Naturgy, Iberdrola, Santander e Telefónica. Empresas colaboradoras: Abertis, Bankia, Bankinter, Cepsa, Cemex, Damm, Seguros Médicos DKV, El Corte Inglés, Gestamp, Ibercaja, MAPFRE, Leroy Merlin, Quirón Salud, Suez Spain e Grupo Volkswagen.

KEEP READING

Relatório Gendercom: Lacunas e oportunidades de gênero na profissão de gerenciamento de comunicação na Espanha

26 Fevereiro 2019 |by Fundacom | Comentários fechados em Relatório Gendercom: Lacunas e oportunidades de gênero na profissão de gerenciamento de comunicação na Espanha | Actualidad | ,

O cenário apresentado pelo Relatório Gendercom se caracteriza por realizar uma investigação fiel da situação laboral das mulheres no mercado de trabalho de gestão da comunicação.

De acordo com os dados do relatório, hoje ainda seguem existindo desigualdades por gênero nas organizações e nos departamentos de Comunicação. E é responsabilidade da empresa socialmente comprometida com sua sociedade adotar medidas para continuar avançando na igualdade de gênero.

Fiel a esse compromisso, a Asociación de Directivos de Comunicación, Dircom, como agente promotor da inclusão em nossas organizações em todos os seus aspectos, em geral, e na diversidade de gênero, em particular, publicou este relatório com o apoio do Ministério de Trabalho, Migrações e Segurança Social e a colaboração da Euprera.

A pesquisa corrobora, pela primeira vez, com dados científicos, as atuais desigualdades de gênero no setor de Comunicação, evidenciado a persistência de problemas como o teto de vidro, o abismo salarial e as desigualdades de gênero em termos de responsabilidades familiares:

  • No setor da Comunicação há um acesso majoritário de mulheres (56,1%), o que pode acarretar os riscos atrelados a uma profissão feminizada (baixos salários, teto de vidro, perda de influência, etc.).
  • Perdura o teto de vidro, porque, embora o número de mulheres supere o dos homens, sua presença é menos sentida em cargos mais altos. 71,3% dos homens ocupam postos gerenciais versus 56,1% das mulheres.
  • A diferença salarial entre homens e mulheres é mantida em todos os postos de trabalho, sendo mais notável em cargos gerenciais. 11,7% das mulheres ganham mais de 100.000 euros em comparação com 27% dos homens, nos mesmos cargos de gerência.
  • A diferença salarial é apontada como um fator importante de insatisfação no trabalho para as mulheres. 95,8% das mulheres que não estão satisfeitas com seu trabalho consideram que seu salário é inadequado.
  • O conflito entre trabalho e vida pessoal afeta principalmente às profissionais mulheres com familiares dependentes delas. As mulheres menos estressadas são aquelas que têm mais tempo de lazer e não têm filhos ou dependentes sob seus cuidados. Pelo contrário, 85,7% das mulheres que têm muito pouco tempo de lazer são aquelas que têm filhos ou pessoas dependentes sob sua responsabilidade.
  • As profissionais mulheres com membros dependentes da família apresentam níveis mais altos de insatisfação no trabalho. A maioria dos homens com familiares dependentes está satisfeita com seu trabalho (64%). Em contraste, a maioria das mulheres com responsabilidades familiares está insatisfeita com seu trabalho (69,2%).
  • As mulheres que apresentam níveis mais elevados de estresse são, em sua maioria, aquelas que têm responsabilidades familiares sob seus cuidados (59,1%). 75% das profissionais com dependentes sob seus cuidados dedicam entre duas e seis horas por semana ao trabalho não-remunerado em casa. No caso dos homens, não há correlação entre estresse, membros da família dependentes e horas de trabalho não-remuneradas no lar.

 

Baixe o relatório completo aqui.

KEEP READING
Página 1 de 3123