OEI

Fundacom > OEI

O papel da comunicação em eventos internacionais: A XXVI Conferência Ibero-Americana de Educação

22 Outubro 2018 |by Fundacom | Comentários fechados em O papel da comunicação em eventos internacionais: A XXVI Conferência Ibero-Americana de Educação | Conocimiento | , ,

O que permanece após a realização de uma Conferência Ibero-Americana de Educação? O que resta quando os ministros deixam o recinto, os técnicos de som recolhem os cabos e as luzes do salão de atos se apagam? Grande parte do legado deixado por atos internacionais deste calibre se deve ao que a política se comprete e assina… e as contribuições da comunicação.

Porque no momento atual, vivemos em um mundo VUCA (do inglês Volatility, Uncertainty, Complexity, Ambiguity), no qual 71% dos cidadãos dizem não confiar em suas instituições para resolver os grandes problemas globais (segundo o 2018 Trust Barometer Edelman) e a “pós-verdade” representa uma tendência (I Cúpula Ibero-Americana de Comunicação Estratégica – Cibecom 2017), a comunicação tornou-se a peça principal no tabuleiro do jogo, transferindo expectativas, marcando agendas e administrando intangíveis. Em uma palavra: a comunicação é estratégica.

No último dia 27 de setembro, na cidade de Antígua Guatemala, a esplêndida cidade colonial classificada como Patrimônio da Humanidade e que se encontra rodeada por três vulcões (Água, Fuego e Acatenango), acolheu a celebração da XXVI Conferência Ibero-Americana de Ministros da Educação. A Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI), o primeiro organismo de cooperação multilateral na região, com quase 70 anos de existência, assume a secretaria técnica do encontro, que reúne todos aqueles que (e quem) decidem sobre Educação em 22 Estados da região. Uma região que, não nos esqueçamos, é a mais rica, mas também a mais desigual do mundo e que se orgulha de ser a que mais investe em educação, enquanto que carece de mobilidade estudantil e docente, de qualidade educacional ou de igualdade de oportunidades no acesso à educação superior.

Definir mensagens de impacto como estas é apenas o começo do trabalho de comunicação desta conferência. As notas conceituais, as agendas e o envio dos convites formais não marcam o pontapé inicial de todo o trabalho de logística e comunicação, mas representam uma etapa anterior: desde a busca e contratação de fornecedores audiovisuais ou de wifi; tradução e produção de materiais de divulgação nas duas línguas de trabalho (espanhol e português); trabalhos próprios de assessoria de imprensa e relações públicas; definição do protocolo e cenografia; desenvolvimento da estratégia em redes sociais e canais próprios; testes de som e projeções; passando pelo resumo de um evento de aproximadamente sete horas de duração (é essencial controlar cada minuto do que vai acontecer de modo que cada pessoa esteja no lugar que lhe corresponda e que as inevitáveis margens de erro ou os imprevistos sejam solucionados); definição e coordenação de equipes de trabalho… e, assim, atingir um número incontável de grandes ou pequenas tarefas que estão presentes a cada momento, que sobrevoam o evento — às vezes, contra o relógio — mas que, no entanto, devem ser executadas com muito cuidado e atenção. Porque convém não esquecer que a comunicação nunca é a protagonista, por mais que ela acabe gerando como resultado da conferência quase 80.000 impressões orgânicas no Twitter ou dezenas de aparições nos grandes meios de comunicação nacionais e internacionais, tais como a Agencia EFE, El País, RNE, Clarín ou Prensa Libre.

É justo reconhecer que há pouco espaço para a improvisação em uma conferência desta magnitude, além das negociações na arena política, cujos compromissos redesenham o futuro dos 22 países: orientarão o trabalho na educação ao longo dos próximos dois anos na Ibero-América. Portanto, a chave do sucesso da comunicação consiste na preparação e nas lições aprendidas decorrentes do relatório e da avaliação final a serem adotadas nas próximas edições: o que funcionou, o que poderia ser feito melhor, o que surpreendeu e como foi gerido. Ademais, um encontro internacional é um evento vivo que, como o teatro, pode ser encenado várias vezes, mas todas e cada uma delas serão representações únicas.

A gestão integral da comunicação com uma visão 360º da Conferência de Educação ou de qualquer outro evento de natureza internacional tem grandes repercussões que transcendem esse dia. Não são os nomes próprios dos ministros ou os acrônimos das organizações, nem mesmo a declaração final e seus mandatos e compromissos. Referimo-nos a vida de 800 milhões de pessoas. A comunicação simplesmente acompanha e apoia esse trabalho, dando a ele a visibilidade para ser conhecido e que, portanto, ele exista.

O que permanece após a realização de uma Conferência Ibero-Americana de Educação? Um marco, um passo a mais em um longo caminho. Porque o verdadeiro trabalho começa no dia seguinte quando, no avião de volta que sobrevoa as montanhas verdes da Guatemala, rumo à Espanha, com as luzes apagadas, alguns computadores ligados já escrevem programas e projetos educacionais, as seguintes páginas da história da Ibero-América.

KEEP READING

Fundacom e OEI assinam convênio de colaboração para o desenvolvimento da comunicação na Ibero-América

15 Março 2017 |by Fundacom | Comentários fechados em Fundacom e OEI assinam convênio de colaboração para o desenvolvimento da comunicação na Ibero-América | Actualidad, Actualidad CIBECOM, Noticias | , ,

Em 1º de março, Fundacom, fundação para o fortalecimento da comunicação em espanhol e português no mundo, e a OEI, a Organização de Estados Ibero-Americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura, assinaram um convênio de colaboração com o objetivo de fomentar a comunicação estratégica na Ibero-América.

Com este convênio, ambas as organizações buscam facilitar a influência, o conhecimento, o networking e a formação de todos os profissionais implicados na matéria.

No ato de assinatura, estiveram presentes Teresa Mañueco, patrono de Fundacom; Carlos Abicalil, diretor geral de Programas Educativos e Culturais da OEI; Sebastián Cebrián, Diretor de Fundacom; e Carmen Rodríguez, técnico de Educação da OEI.

Durante o ato, destacou-se a importância que tem a comunicação como elemento fundamental e transversal para o êxito das organizações e o desenvolvimento dos países.

Fundacom é um organismo que está sendo impulsionado por 12 organizações de comunicação na Ibero-América. Esta fundação trabalha com base em seis linhas estratégicas, sendo uma delas a I Cimeira Ibero-Americana de Comunicação Estratégica, CIBECOM’2017. Um evento que, sob o tema “Reputação, Sustentabilidade e Transparência: pilares do século XXI”, acontecerá em Miami, nos dias 5, 6 e 7 de abril.

FIRMA-CONVENIO-FUNDACOM-OEI-2

KEEP READING