Tomás Regalado

Fundacom > Tomás Regalado

EL ALCALDE DE MIAMI PRESENTA LA CUMBRE CIBECOM

4 Abril 2017 |by Fundacom | Comentários fechados em EL ALCALDE DE MIAMI PRESENTA LA CUMBRE CIBECOM | Actualidad, Actualidad CIBECOM, Noticias | , , , ,

Este foro reunirá a más de 200 congresistas de más de 20 nacionalidades para debatir sobre los retos de la comunicación del siglo XXI.

KEEP READING

Tomás Regalado, Governador da Cidade de Miami: “Durante Cibecom, Miami vai ser a ‘Capital Virtual’ da comunicação corporativa em espanhol e português”

15 Fevereiro 2017 |by Fundacom | Comentários fechados em Tomás Regalado, Governador da Cidade de Miami: “Durante Cibecom, Miami vai ser a ‘Capital Virtual’ da comunicação corporativa em espanhol e português” | Entrevistas | ,

P: Por que uma conferência como Cibecom é importante para o desenvolvimento da comunicação na Ibero-América e para Miami?

R: Para Miami, esta Cimeira de Cibecom significa uma reafirmação importante de seu valor como centro de atividade dos hispano-americanos nos Estados Unidos. Em nenhum outro lugar da nação, as pessoas de língua espanhola são tão ativos e exitosos em matéria de negócios, comércio e meios de comunicação quanto em Miami.

Cibecom ajudará a que os ibero-americanos identifiquem Miami como uma “capital virtual” das comunicações e da informação que os interessa.

P: Como os meios de comunicação ajudaram a fortalecer o conceito de transparência nos Estados Unidos nos últimos anos?

R: Os meios de comunicação dos Estados Unidos (EUA) foram o motor da transparência por meio de um jornalismo investigativo que vai até o fundo de cada ação do governo. O conceito de “truth finding” (buscar as raízes da verdade em qualquer afirmação) põe em ridículo o funcionário que se atreva a usar uma referência passada que não seja correta. A imediatez que provém dos computadores, unida ao direito dos jornalistas de receber a informação que desejem por meio da lei FOIA (Freedom of Information Act), produz evidências que levantam uma barreira diante das motivações ocultas ou as “manipulações” dos políticos e funcionários públicos.

P: Que características faz com que Miami seja um lugar apropriado e ideal para receber uma conferência ibero-americana como Cibecom?

R: Miami é, possivelmente, o lugar mais cosmopolita da nação e onde mais se fala castelhano. Miami tem grandes comunidades de espanhóis, de sul-americanos e de caribenhos de língua hispânica, o que faz dela uma espécie de “Nações Unidas” da América Hispânica. Os emigrantes de Cuba, Venezuela, Nicarágua, Equador, Argentina, Colômbia e Peru, para mencionar os mais numerosos, vivem nesta cidade e, com eles, estão presentes os principais problemas da região. Qualquer evento que tenha a ver com a América Hispânica encontrará em Miami um lugar apropriado.

P: Quais são os benefícios de desenvolver uma atividade econômica em Miami? Que benefício relacionado à reputação, a sustentabilidade ou a transparência a cidade oferece às organizações?

R: Miami é, de uma só vez, América Hispânica e Estados Unidos. Já é um feito o reconhecimento de Miami como o segundo centro internacional dos Estados Unidos e como porta de entrada do comércio do Sul da nação. Além disso, Miami é uma das cidades mais interconectadas do mundo, mediante o uso das novas tecnologias sem fio.

As regras sobre as quais funcionam os negócios, o comércio e o banco da cidade são as regras dos Estados Unidos. A maior parte das operações bancários e comerciais são monitoradas pelas agências de proteção da lei. As garantias legais que possuem os empresários em Miami são difíceis de superar, e a melhor prova é a quantidade de empresas estrangeiras, especialmente ao sul dos EUA, que têm escritórios centrais em Miami.

KEEP READING